DANÇA – Meninas brilham e seguem para estudar em Nova York


Balé. Meninas foram aprovadas em seleção com Laurence Kaplan – Divulgação/JN

Balé. Meninas foram aprovadas em seleção com Laurence Kaplan – Divulgação/JN

As bailarinas Julia Santos de Souza e Isadora Couto, ambas com 12 anos, foram aprovadas numa seleção de dança que ocorreu em Porto Alegre pelo artista Laurence Kaplan. Agora elas começam a preparar as malas para passar duas semanas em Nova York, dedicando-se exclusivamente para a dança.

Julia veio de São Paulo para Navegantes este ano. Há dois anos e meio ela pratica balé. Na cidade, viu uma apresentação do grupo da professora Berenice Vianna e, desde então, tem aulas com ela. Já a pequena Isadora dança há 3 anos com Berenice. Ela é natural de Florianópolis e mora metade da vida em Navegantes.

Ambas receberam a notícia com entusiasmo. O nervosismo de Isadora é grande. “Eu não acreditei quando soube”, conta. Já Júlia mostra empolgação e ansiedade pela viagem, a qual ocorre em julho de 2017. “Está todo mundo muito feliz lá em casa, minha mãe ficou louca quando soube”, brinca.

A audição das meninas ocorreu em Porto Alegre, no dia 28 de outubro, na escla Vera Bublitz. O resultado saiu semana passada. “Não esperávamos esse resultado”, conta a professora Berenice Vianna. No ano passado, ela teve uma aluna aprovada para cursar a Escola de Balé Bolshoi, em Joinville.

As meninas podem escolher entre aulas de balé clássico ou variadas, como balé e jazz. O curso se dará na Summer School of Excelence, da AAB – American Academy of Ballet, na State University of New York, no condado de Westschester (estado de Nova York). Para segurança das alunas, elas não sairão do local, onde funciona até um minimercado para suprir as necessidades delas. “Se forem passear no domingo, único dia de folga, precisam estar acompanhadas de um adulto responsável”, conta Vianna.

Serão, pelo menos, 4 horas de aula todo dia, durante duas semanas do mês de julho (exceto os domingos). Haverá intérprete para auxiliar as alunas que não falam inglês. Os custos da viagem, para manter as meninas e do curso em si (mesmo com desconto por terem sido aprovadas na seletiva), não são baratos. Para auxiliar as famílias das meninas, a escola de Berenice pretende fazer alguns eventos até a viagem.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *