AJUSTES – Aquiles assume com frota sucateada e folha inchada


Aquiles da Costa. Prefeito terá de economizar e colocar a casa em ordem em 6 meses – Jean Knetschik/JN

Aquiles da Costa. Prefeito terá de economizar e colocar a casa em ordem em 6 meses – Jean Knetschik/JN

O novo prefeito de Penha, Aquiles da Costa (PMDB), terá sérios problemas para colocar a casa em ordem neste início de mandato. Ele recebeu a prefeitura com uma folha de pagamento inchada, a qual ultrapassou o limite e atingiu 58% no ano passado. A frota de veículos também está sucateada. De três patrolas, uma funciona, o mesmo no quesito ambulâncias. De outros sete caminhões, apenas um está apto a rodar pelos cerca de 60 quilômetros quadrados do município. O mesmo acontece com as retroescavadeiras, onde apenas uma está em funcionamento.

Esta semana, o prefeito chamou os servidores efetivos para uma reunião e anunciou medidas de contenção de despesas. Dos municípios da Amfri, Penha foi a única a reduzir o orçamento previsto para este ano em relação a 2017. A perda de R$ 6 milhões se deve à concessão do serviço de água pela gestão anterior. Isso reduziu o orçamento previsto para R$ 79 milhões para R$ 73 milhões , um a menos que em 2016.

Além de enxugar despesas básicas, como reduzir consumo de ar-condicionado, energia elétrica, e até café, Aquiles pretende cortar na carne. De 12 secretarias, apenas seis tiveram secretários anunciados. Todos assumem com 70% do salário. A meta é gerar uma economia de R$ 2,5 milhões no primeiro semestre. Até mesmo o horário de verão será estendido até junho, das 12 às 18 horas.

“Estamos fazendo o possível para que depois consigamos valorizar o servidor também, e assim melhorar o atendimento à população”, comenta. Penha tem um dos índices salariais mais baixos dos efetivos de toda a região. Problemas estruturais foram encontrados em várias edificações públicas, inclusive no paço municipal, onde chove dentro do gabinete do prefeito.

A redução de gastos também deve passar por imóveis alugados pela Prefeitura, uso de veículos, telefone, entre outras táticas. Sobre dívidas propriamente ditas, apesar do relatório apresentado ser de poucas e que o governo anterior deixou R$ 60 mil em caixa para quitá-las, Aquiles já recebeu duas empreiteiras que não teriam recebido por obras feitas na cidade. Uma delas possui dívida de R$ 1 milhão a receber da municipalidade e outra, um termo aditivo. “A contabilidade ainda não fechou o caixa para termos uma análise da dívida processada”, comenta.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *