PREFEITURA – Emílio começa mandato com muito trabalho


Prefeito. Emílio não parou de trabalhar desde o dia da posse

Prefeito. Emílio não parou de trabalhar desde o dia da posse

O prefeito Emílio Vieira (PSDB) assumiu o comando da cidade no domingo e já começou com muito trabalho. A semana foi de reuniões, planejamento para corte de gastos e visita a obras.

Segundo Vieira, um primeiro passo é o enxugamento da máquina, com a união de secretarias para gerar economicidade e controle de gastos devido a situação econômica do país que reflete diretamente o município. “O objetivo é fazer mais com menos”, explica.

Ele tem orientado servidores e comissionados para terem controle e melhorarem o atendimento ao povo. Entre as poucas mudanças no primeiro escalão está a superintendente da Cultura, Regina Correa que agora responde também pela Secretaria de Educação, e Juliano de Maria, secretário da Criança, o qual responde em conjunto pela Secretaria de Assistência Social. “Estamos estudando unir algumas secretarias para economizar em tempos difíceis”, observa o prefeito.

Sobre as primeiras ações no governo, Emílio fala sobre as obras que estão sendo continuadas. Ele também se reúne com secretários e revê várias ações dentro do planejamento orçamentário para 2017, além de elaborar o plano plurianual até 2021.

Dentre as obras citadas por ele estão a continuidade das novas escolas Leonora (Gravatá) e Vilna (São Domingos II). A Leonora, se tudo correr como previsto, pode receber alunos ainda para este ano letivo. Lá serão atendidos estudantes do ensino fundamental. As obras da Vilna também seguem adiantadas, assim como de duas novas creches, uma em Escalvados e a nova Pedacinho do Céu, em Machados. Mais duas creches estão previstas para serem construídas, uma no São Pedro, a qual segue para licitação, e outra perto de Escalvados, a qual já foi licitada. “Vamos entregar, pelo menos duas novas escolas e quatro novas creches”, comenta.

 

Mobilidade e ressaca

Sobre o Plano de Mobilidade Urbana, apresentado ano passado, ele ressalta que o InovAmfri irá trabalhar a interligação entre os municípios. Para ele, um projeto de grande importância que precisa trabalhar primeiro o micro para depois atender o macro. “Nós iremos trabalhar para reestruturar as ruas e avenidas e deixa-las cada vez melhores”, observa.

Vieira pretende reurbanizar algumas ruas centrais e motivar ali a instalação de empresas de serviços e comércio para ter mais opção na cidade. Com isso, aumenta também a receita da administração. “Precisamos atrair novas indústrias e novos investidores para a cidade”, argumenta.

Sobre os problemas ainda vistos da ressaca que atingiu a cidade ano passado ele lembra que o município recebeu apenas R$ 100 mil do Estado e ainda aguarda R$ 1,4 milhão da Defesa Civil Nacional. A reposição da areia embaixo dos deques já iniciou, mas ainda pleiteia valores para a reconstrução das partes mais afetadas, inclusive nos deques de acesso às praias, como no Centro e Meia Praia.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *