ACORDO DE COOPERAÇÃO – Mais um passo rumo à ampliação do aeroporto


Aeroporto. Infraero e Prefeitura assinaram acordo de cooperação técnica ontem (26) – Jean Knetschik/JN

Aeroporto. Infraero e Prefeitura assinaram acordo de cooperação técnica ontem (26) – Jean Knetschik/JN

Foi assinado na tarde de ontem (26), o acordo de cooperação técnica visando a ampliação do aeroporto de Navegantes. Está programada para ser lançada em 45 dias a licitação do complexo modal sul, segundo o presidente da Infraero, Antonio Claret de Oliveira.

“Hoje é uma parte do projeto que temos para Navegantes. Queremos também fazer a integração de aeroporto, rodovias e o marítimo. No futuro também a ferrovia”, destaca. Antonio ainda falou sobre o projeto Inova Navegantes, e das melhorias projetadas para o entorno do terminal de passageiros. “Com a ampliação também vamos trabalhar com cargas maiores e resulta em mais emprego para a região”, completa.

O prefeito de Navegantes, Emílio Vieira (PSDB), aproveitou a oportunidade para falar que a Prefeitura estava à disposição para tratativas referentes às desapropriações de terrenos para ampliação do aeroporto. “Esperamos que, com a assinatura deste documento, a ampliação possa acontecer efetivamente”, frisa. Ele também pediu ao ministro uma atenção especial quanto à duplicação da BR-470. “Que se empenhe para acontecer o mais rápido possível, pois há pessoas morrendo na rodovia”, acrescenta.

A desapropriação dos terrenos ficou em R$ 150 milhões. A Infraero fará o pagamento desse valor em quatro anos. Este ano paga R$ 40 milhões, e o mesmo valor é pago em 2018 e 2019. A última parcela, de R$ 30 milhões, ficou para 2020.

Diante do apelo de Vieira, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa, disse para o prefeito ficar tranquilo, pois tudo que está assinado será cumprido. Ele aproveitou a visita a Santa Catarina para sobrevoar a BR-470 e autorizou a dragagem do rio Itajaí-açu para o complexo portuário de Itajaí e Navegantes. “É importante vir e conhecer as obras. O recurso para a duplicação não será problema. Precisamos conversar com os consórcios e retomar a obra”, afirma o ministro. Para ele, o acordo assinado a respeito do aeroporto é um passo importante. “Já temos R$ 150 milhões garantidos para as desapropriações necessárias”, comenta.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *