MOLHE – Bacia de Evolução está com obras avançadas


Molhe. Obras seguem dentro da programação prevista – Divulgação/JN

Molhe. Obras seguem dentro da programação prevista – Divulgação/JN

Com investimentos aproximados na ordem de R$ 105 milhões pelo Governo do Estado via Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIE), as obras da primeira etapa dos novos acessos aquaviários (Bacia de Evolução) do Complexo Portuário de Itajaí seguem avançadas. O local é supervisionado pela Superintendência do Porto de Itajaí.

Diretores das Gerências de Meio Ambiente e Engenharia, realizam visitas periódicas no canteiro de obras. “Temos um Programa de Comunicação Social onde a comunidade pode acompanhar as etapas e próximas ações ou intervenções que a obra poderá apresentar. Contamos ainda com um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do canteiro de obras e maquinários utilizados. Nossos programas de Educação Ambiental em parceria com os trabalhadores das empresas estão sendo fundamentais para estudantes de Escolas e acadêmicos de Universidades, que visitam as obras”, destaca a gerente de meio ambiente da superintendência do porto, Médelin Pitrez dos Santos.

São cerca de 65 trabalhadores diariamente, revezando para operar o maquinário composto por guindastes, retroescavadeiras, caminhões basculantes, caminhões pipa, draga e balsa. “Até o momento foram contabilizados 305 dias de trabalho no canteiro de obras”, certificou o engenheiro da secretaria de Estado da Infraestrutura, Ivan Amaral.

Concluídas as obras (Etapas 01 e 02), o complexo portuário de Itajaí e Navegantes poderá operar com navios de até 366 metros de comprimentos e 51 metros de boca (largura). Para o giro de manobra dos navios, sua capacidade é de 540 metros de diâmetro e profundidade de 13 metros. O prazo para conclusão das obras é de 18 meses. O volume estimado de pedras a ser removido é de 463.140,39 metros cúbicos (sujeito a alteração).

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *