EDUCAÇÃO – Falta carne vermelha na merenda da rede municipal


Carne na merenda, por enquanto só de frango – Jean Knetschik/JN

Carne na merenda, por enquanto só de frango – Jean Knetschik/JN

Risoto de frango, sopa de macarrão letrinhas com frango, frango assado, frango ensopado com legumes, com batata doce, canja de galinha, frango com aipim, sopa de arroz integral com frango. Pratos tirados do cardápio oferecido a crianças das creches do município. Mas onde está a carne vermelha?

Desde o início do ano letivo, a carne vermelha está em falta na rede municipal de ensino. Segundo informações coletadas junto da Secretaria de Educação, houve um problema com o fornecimento de carne da empresa vencedora de licitação, de Curitiba. “Mandaram carne que não era boa, chegou até carne estragada”, revela uma merendeira. Diante da situação, a secretaria cancelou o contrato e já providencia uma nova empresa para fornecer o alimento. “Fizemos licitação de outra empresa e já estamos pegando as AFs”, conta a secretária de Educação, Regina Célia Correia.

Na avaliação da nutricionista, especialista em segurança alimentar e professora da Univali, Rafaela Regina Oechsler da Costa, a falta de carne bovina não acarreta carências nutricionais. “Em relação à quantidade de nutrientes a carne vermelha possui maiores quantidades de ferro, porém se a criança consome outras fontes de ferro como leguminosas (feijões) e vegetais verde escuros (couve, rúcula…) ela consegue suprir suas necessidades”, avalia. O frango possui menos gordura comparado à carne bovina e praticamente a mesma quantidade de proteína, mesmo assim, ela alerta: “O ideal é haver uma variação das carnes para que não crie uma monotonia alimentar. Pode ser oferecido carne suína, peixes, ovos… sempre complementando com vegetais variados”.

Na terça-feira (6), o Jornal de Navegantes acompanhou integrantes do Conselho Municipal de Alimentação Escolar em visitas a algumas escolas da rede municipal, entre ensino fundamental e infantil. A avaliação dos conselheiros foi de que as escolas estariam regulares, em relação às cozinhas. “Não estavam excelentes, mas regular já é bom”, conta um dos conselheiros. O conselho estuda a implantação de um concurso que premie as três escolas mais bem avaliadas até o final do ano.

Conselho de Alimentação. Conselheiros vistoriaram cozinhas escolares

Conselho de Alimentação. Conselheiros vistoriaram cozinhas escolares


 

Furtos em creches

Durante as visitas, o conselho descobriu uma janela quebrada cujo vidro foi substituído por uma tábua no Cmei Silvete Couto de Miranda. O furto ocorreu em janeiro e a janela ainda não foi consertada.

Nesta semana, outro furto ocorreu no Cmei Nerozilda Pinheiro Ferreira, no bairro Porto das Balsas. Alimentos foram levados. O vidro da janela quebrado, segundo a secretária de educação, já foi reposto. Mais um vigia foi lotado para tomar conta da creche.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *