Insalubridade agora é sobre o salário base

Por Jornal de Navegantes 15/12/2017 - 11:16 hs
Foto: Jean Knetschik/JN
Insalubridade agora é sobre o salário base
Insalubridade. Servidores da saúde contestaram teto de R$ 500 proposto pela Prefeitura

Ao invés de 20% sobre o salário mínimo, a partir de agora o cálculo da insalubridade para os servidores públicos municipais de Navegantes será de 20% sobre o salário base. No entanto, quem recebe um salário que supera R$ 2,5 mil não ficou nada contente. A Prefeitura encaminhou um projeto de lei para a câmara com um teto de R$ 500.

Durante a primeira votação do projeto, na sessão de segunda-feira (11), houve protestos por parte dos servidores da saúde presentes à sessão. Segundo eles, o teto não estava previsto quando houve a aprovação da proposta para dispersão da greve feita em frente à Prefeitura. O projeto então teve pedido de vistas pelo vereador Liço Ricobom (PSD) para uma reunião com prefeito e Sindifoz.

 

Segundo o presidente do sindicato dos servidores, Francisco Johannsen, a Prefeitura aceitou a alteração da insalubridade num primeiro momento. Quando refez as contas, percebeu que o valor poderia colocar em risco o limite prudencial de gastos com a folha e sugeriu a implantação do teto de R$ 500. O projeto foi aprovado com o teto em sessão extraordinária, na manhã de quarta-feira (13), por unanimidade.