Polícia investiga possível estelionato

Por Jornal de Navegantes 15/12/2017 - 11:30 hs

Ao longo desta semana, dezenas de pessoas foram às redes sociais para reclamar contra o Centro de Eventos Armazem, no bairro Machados. Elas se dizem lesadas pelos proprietários da casa. O evento programado para o sábado (9) também não ocorreu, mesmo tendo vendido ingressos antecipadamente.

Ronan Marciel Borba faz parte da empresa familiar Bola Som Sonorização. Eles tomaram um prejuízo de R$ 1 mil, ao trabalhar com publicidade via carros de som e gravação de spots e não receberem. “Eles sumiram sem pagar ninguém”, comenta.

Outra fornecedora de nome Viviane, conta que vendeu um ar de 12 mil bits no valor de R$ 500. O cheque usado no pagamento não tinha fundos.

 

Segundo o delegado Gustavo Pereira, os boletins de ocorrência começaram a ser registrado pelas vítimas na quarta-feira (13). A Polícia Civil irá instaurar inquérito e ouvir os envolvidos. “Precisamos apurar, juntar documentos, testemunhas… Esse caso está em uma linha entre o direito Penal e o Civil. Precisamos saber se houve intenção de dolo antes de classificar como estelionato”, comenta o delegado. Tentamos contato com a equipe do Armazem pela página do Facebook e pelos telefones fornecidos num dos cartazes, mas não conseguimos resposta.