Cesta básica teve deflação em 2017

Por Jornal de Navegantes 05/01/2018 - 09:25 hs

Cesta básica teve deflação em 2017
Gráfico – tabela de evolução dos preços

Em um ano, o Instituo Ives promoveu dez pesquisas de preço da cesta básica em Navegantes. A primeira pesquisa da série foi feita em novembro de 2016 e a última em dezembro de 2017. É importante ressaltar que, em anos anteriores também aconteceram pesquisas semelhantes. Entretanto, o Instituto conseguiu realizar uma série completa o que permite uma análise de longo prazo na questão da variação dos preços.

No apanhado geral da série de 10 pesquisas, a cesta básica de menor preço registrou uma deflação de 8,11%. Ao longo do período, entre novembro de 2016 e dezembro do ano passado, o preço médio da cesta básica (entre os cinco estabelecimentos pesquisados) também reduziu 9,54%, porcentagem maior que no apanhado de 2017 apenas (redução de 4,95%).

 

Variação com deflação

Os itens e a metodologia utilizada pelo Instituto IVES é baseada nos métodos utilizados pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estudos Econômicos). São 32 produtos necessários a um grupo familiar de quatro pessoas durante um mês. Os produtos pesquisados são divididos em três grupos: Alimentação 23 itens; higiene 5 itens e material de limpeza 4 itens.

Em todos os estabelecimentos pesquisados ocorreu uma redução no valor da cesta básica. Na tabela da evolução da cesta básica de produtos, o leitor pode verificar os valores das 10 pesquisas nos cinco supermercados.

Em dois estabelecimentos a deflação foi superior a 9%. Já a sexta básica de menor valor, ou seja, aquela que é composta pelos produtos mais baratos comprados nos cinco estabelecimentos variou negativamente mais de 8%. Prevalece a máxima, repetidamente lembrada pelo Instituto Ives: pesquisar preços é sinônimo de economia.

 

 

Por que a deflação?

As explicações para esta queda generalizada nos preços estão ligadas à questão da economia brasileira que enfrentou um 2017 de retração. Outro fator está ligado ao período do mês em que a pesquisa é realizada. O Ives fez em períodos diferentes: início, final da primeira quinzena, final da segunda quinzena. Vários estabelecimentos mudam seus preços conforme o período do mês. Outro fator é a concorrência entre os estabelecimentos que também contribui para que o consumidor tenha um preço melhor na hora da compra.

Uma observação a ser feita. Estabelecimentos usaram a pesquisa do Ives para fazer sua publicidade e convencer e conquistar clientes. Quando o supermercado tinha a cesta básica mais barata do mês, usava isso em seu favor.

 

Em 2018 o Instituo IVES estará realizando pesquisas a cada dois meses, sendo que a primeira ocorrerá em fevereiro. Mais detalhes sobre as pesquisas realizadas confira no site www.institutoives.org.