BACIA DE EVOLUÇÃO – Não há necessidade de retirar as residências


Farol. Triunfo aguarda autorização da Marinha para retirada do equipamento – Jean Knetschik/JN

Farol. Triunfo aguarda autorização da Marinha para retirada do equipamento – Jean Knetschik/JN

Na segunda-feira à noite, representantes da empresa Triunfo, secretaria de Estado da Infraestrutura e superintendência do Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes, falaram sobre a obra da Bacia de Evolução na sessão da Câmara de Vereadores. Entre os pontos debatidos, afirmaram que o novo projeto não prevê a retirada de moradores e indenização pelas moradias. “Nunca estava prevista a indenização”, afirmou o superintendente Marcello Sales.

No entanto, há uma ação na justiça ingressada pelo Ministério Público Federal. A Prefeitura e o Complexo Portuário são réus nessa ação. O MPF alega que, desde o início do São Pedro até a prefeitura, trata-se de área da União e que os moradores devem ser retirados e indenizados. “Estamos aguardando, porque isso é uma decisão que cabe ao judiciário, mas pode demorar”, completa Sales.

A preocupação dos moradores também é com a proteção do bairro São Pedro, o pontal. Com a retirada dos espigões que ali estava instalados, eles temem que a força da maré ou mesmo o rio, invadam as ruas e residências. Segundo o engenheiro Ivan Amaral, responsável pela obra junto à Secretaria de Estado da Infraestrutura, foram feitos vários estudos para garantir que a obra não impactasse a região de maneira negativa.

Há alguns meses, o bairro sofreu com alagamentos, algo que nunca aconteceu antes. Sales explicou que os espigões tinham a função de evitar o assoreamento das margens. Esses alagamentos foram causados porque o material que chega à região pelo rio Itajaí-açú entupiu a tubulação que desagua as águas da chuva no rio.

A Bacia de Evolução que teria duas etapas foi reduzida para apenas uma etapa devido à falta de investimento na última hora, por parte do Governo Federal. O Governo do Estado precisou fazer um aditivo, adaptar o projeto e continuou a ampliação da boca do canal, mas menor do que previsto inicialmente. A obra hoje encontra-se dentro do prazo. No momento, a empresa Triunfo, responsável pela obra, aguarda liberação da Marinha para a retirada do farol norte e dos faroletes, os quais serão substituídos por boias sinalizadoras, até a conclusão do novo molhe.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *